KRAFNA ARQUITECTOS

Ricardo Mendes & Carolina Leite

CLIENTE

CONTACTOS

NEWS

O que faz um arquitecto?

O arquitecto recebe formação técnica e estética de modo a ajudá-lo a rentabilizar e optimizar o seu investimento.

Um edifício bem concebido e eficiente em termos energéticos significa poupança nos custos de construção e manutenção. Para além que. um edifício realizado por um bom arquitecto com uma perspectiva de inovação, provavelmente resultará num valor patrimonial acrescentado, podendo atingir o patamar de uma obra de arte intemporal.

O bom nome do arquitecto dependerá da satisfação do cliente e da qualidade do trabalho realizado e não do custo total da obra, fazendo do arquitecto o técnico mais habilitado a defender o seu interesse e a sua obra.

Lembre-se que, quanto mais cedo o arquitecto for envolvido no processo, maior será a sua capacidade de actuação.



Como funciona um projecto de arquitectura?

Um projecto de arquitectura desenvolve-se por fases. Regra geral um projecto poderá ser dividido em 7 fases, podendo variar dependendo do seu grau de complexidade.

O arquitecto poderá, por decisão do cliente, entrar só num certo número de fases. Contudo a presença do arquitecto ao longo de todo o processo é uma garantia de qualidade e consistência.



______________

1. Primeira Reunião

Um primeiro contacto sem qualquer custo para o cliente.

Esta reunião serve para o cliente apresentar as suas intenções e o seu orçamento ao arquitecto. Com estas informações o arquitecto auxilia o cliente a rentabilizar o seu investimento através a potencializarão das suas ideias.

Aqui serão esclarecidas quaisquer dúvidas dos serviços a serem prestados pelo arquitecto.

Nesta fase o arquitecto apresentará um primeiro conceito com base nas informações dadas pelo clientes.

Trata-se essencialmente de um diálogo informal e sem compromissos.



2. Estudo Prévio

Nesta fase o diálogo entre cliente e arquitecto é mais intensa: com base no conceito escolhido na fase anterior serão elaborados desenhos maquetes e imagens que ajudarão o cliente na compreensão do projecto proposto assim como a tomar decisões na alteração do mesmo.

O arquitecto, nesta fase consultará as diferentes especialidades e a Câmara Municipal para garantir a viabilidade do projecto.



3. Ante-Projecto e Licenciamento

Caso o projecto necessite de aprovação da Câmara Municipal (ou outra entidade licenciadora), esta é a fase em que o arquitecto elabora toda a documentação necessária.

A duração desta fase depende em muito dos requisitos legais apresentados por cada Câmara Municipal e com os seus tempos de resposta.



4. Projecto de Execução

Após aprovação por parte das entidades competentes, o arquitecto prepara o Projecto de Execução, apresentado sob a forma de desenhos e textos, onde se detalham todos os trabalhos necessários para a execução da obra.

É nesta fase que vai ser, com mais detalhe, decidido com o cliente todos os aspectos do edifício, que não poderiam ser decididos anteriormente, sem a garantia de aprovação das entidades licenciadoras.

Com a sua experiência, o arquitecto vai explicando ao cliente os custos dos diferentes materiais, aconselhando-o no sentido de garantir o cumprimento do seu orçamento, sem prejuízo da sua ideia e expectativas para a obra.



5. Prepraração para adjudicação

É neste momento que o arquitecto realiza medições minuciosas, discrimina as quantidades de materiais a utilizar, os tipos de trabalhos necessários e a forma correcta de execução. A elaboração do Caderno de Encargos faz parte desta fase.

Este documento constitui um contracto legal com os construtores, em que se definem todos os aspetos a cumprir para a execução correcta da obra. Este documento serve para proteger o cliente de obras mal executadas.

Só tendo em mãos o Caderno de Encargos e o Mapa de Quantidades se podem obter orçamentos precisos para as tarefas a executar.



6. Colaboração na adjudicação

Tendo o projecto plenamente definido é tempo de pedir orçamento para as diferentes empreitadas.De modo a obter os orçamentos, o arquitecto enviará o Cadernos de Encargos às respectivas entidades e definirá tempos para entrega dos respectivos orçamentos.

Uma análise comparativa dos orçamentos obtidos é essencial de modo a garantir o melhor preço e a melhor qualidade para o cliente.

Poderá optar-se por pedir orçamentos individuais baseadas nas diferentes empreitadas (carpintarias, serralharia, eletricidade, saneamento, ...) ou entregar a totalidade da obra a uma construtora com a capacidade de realização das obras necessárias ao projecto.

Ao longo desta fase, o arquitecto dará o seu parecer técnico mas a decisão final caberá sempre ao cliente.



7. Assistência Técnica e Acompanhamento da Obra

Esta é a fase de materialização de todo o trabalho desenvolvido até ao momento, pelo que é crucial que o cliente se certifique que o projecto está a ser respeitado em todas as suas componentes.

Por este motivo o cliente nomeia um director de obra, idealmente o arquitecto, que estará encarregado de verificar a qualidade dos materiais e a execução dos trabalhos, e o cumprimento de todos os contractos assinados, bem como eventualmente prestar esclarecimentos sobre eventuais dúvidas de leitura dos desenhos, prestar informações complementares sobre o projecto.



______________

Qual o primeiro passo para iniciar o meu projecto?

O primeiro passo é reunir com o arquitecto que seleccionou.

Diga ao arquitecto o que pretende e qual o orçamento que tem disponível. Pense antecipadamente nas seguintes questões:

- Qual o tipo de programa que pretendo? Habitação, um, dois, três quartos?

- Qual o objectivo do meu investimento? Rentabilizar, habitação própria, reabilitação etc;

- Quais são as minhas referências ?



Quanto custa o trabalho de um arquitecto?

Os honorários do arquitecto, em Portugal, não se encontram tabelados ou de qualquer maneira regulamentados.

Os honorários baseiam-se essencialmente em três critério: preço da obra; grau de dificuldade de execução da obra e serviços a serem prestados pelo arquitecto (ver fases de projecto), sendo comum o valor dos honorários do arquitecto localizarem-se entre 10 a 5% do custo total estimado da obra, para o conjunto completo das fases a realizar.

A pedido do cliente e logo na primeira reunião, o arquitecto poderá apresentar uma proposta de honorários, sendo o seu dever detalhar todos os serviços englobados nessa remuneração. O arquitecto pode ser contratado para executar uma determinada fase específica da obra ou poderá oferecer um pacote completo com todas os serviços necessárias.

A realização do pagamento dos honorários dos arquitectos procede-se normalmente em correspondência com a passagem à fase seguinte de trabalhos. Uma remuneração mensal poderá também ser proposta e baseada na previsão da duração dos serviços a serem prestados.